(12) 99119-8399

Psicoterapia-Junguiana

A psicologia analítica tem como objetivo de amparar o indivíduo em seu processo terapêutico, ao se deparar com inconsciente e descer os degraus escuros, e uma vez lá, apontar e integrar esses conteúdos à consciência, consequentemente tornando-se um ser mais completo e autoconsciente. O processo de psicoterapia para o indivíduo tem como consequência conhecer melhor e ciência de seus potenciais para viver melhor.

Jung afirma que o sentido da vida é o processo de individuação, do ser humano, e uma espécie de impulso natural da psique. Em busca das potencialidades e concretização que trazemos em nós, que é a (realização total da personalidade).

Segundo a psicologia analítica a consciência individual esta diretamente relacionada com o inconsciente coletivo da humanidade, juntamente com a própria porção inconsciente, que trás seus conteúdos escondidos da luz da consciência, influenciando o comportamento diretamente do indivíduo.

No escuro da psique o inconsciente está ininterruptamente atuando em forma também de sonhos, em uma linguagem simbólica, pois aspectos fiel dos processos intra-psíquicos por um apego a racionalidade, que consequentemente nos afastou da linguagem dos símbolos e não mais a entendemos de uma forma natural este processo.

O processo abarca um denso conhecimento de si próprio através da auto-investigação psicológica, que se da no âmbito terapêutico fazendo-nos mais cientes de nós mesmos e nos capacitando melhor para o dia a dia.

A psique é conduzido pelo processo de individuação centro ordenador que Jung  nomeou como self (si mesmo) que juntamente seria a totalidade e o centro da psique.

Individuar-se significa amplificação da consciência, a área superficial da psique.  Com isso o indivíduo poderá ter mais autonomia; Representa tornar-se uma totalidade psicológica. Esse é o caminho para a personalidade total e a mais íntima realização pessoal. Segundo Jung  o futuro da humanidade dependerá diretamente disso: da quantidade de pessoas que conseguirem se individuar.

A individuação é um processo que será sempre algo complexo, portanto ele é à base da existência. Por algum tempo nós vivemos superficialmente, em alguma ocasião a psique chama o ego a voltar-se para dentro de si e vasculha para autoconhecimento. Os horizontes tende se abrir para a realização pessoal do indivíduo. Portanto mesmo sob esse impulso natural, que todo indivíduo tem dentro de si, o ego temeroso confrontar-se com seus medos mais profundos, se recusando a interiorização. Impedindo o fluxo natural de sua evolução, e na capacidade autorreguladora, encaminhará a vida a um conflito insustentável podendo ocasionar doenças, fracassos.

Share Button